Vodafone Espanha estuda despedimentos em massa

Os trabalhadores das áreas de sistemas e comercial deverão ser os mais afetados pela medida ERE, ainda em estudo.

A Vodafone Espanha, que será presidida pelo gestor português António Coimbra, está a estudar o despedimento em massa de até mil trabalhadores, através do mecanismo Expediente de Regulación de Empleo (ERE), devido ao agravamento das margens do negócio e à situação competitiva, agravada pela guerra de preços no setor das telecom em Espanha, avança a imprensa espanhola.

De acordo com o “El País“, que cita fontes próximas do processo, está em causa um corte nos recursos humanos da subsidiária espanhola da Vodafone em 20% da força laboral atual. Os trabalhadores das áreas de sistemas e comercial deverão ser os mais afetados pela medida ERE, ainda em estudo.

Atualmente, estão empregadas 5.300 pessoas no conjunto das três empresas que integram a empresa de telecomunicações espanhola: Vodafone Espanha (serviço fixo), Vodafone Ono (serviço móvel) e Vodafone Services (comercial e faturação).

A decisão de promover o ERE deve-se ao agravamento das circunstâncias de competitividade no setor das telecomunicações, em Espanha, e à guerra de preços verificada desde há um ano,que foi agravada neste verão. Segundo o “Expansión“, a guerra de preços no setor influenciou negativamente a carteira de clientes, as receitas e, sobretudo, as margens do grupo, conforme demonstrado nos últimos resultados trimestrais.

Em Espanha, a Vodafone reduziu as receitas de serviços em 7,2% no trimestre de julho a setembro, para 1.091 milhões de euros, registando uma perda de 98 mil clientes de televisão. Até ao fecho do terceiro trimestre, a operadora viu ainda desaparecer 134 mil clientes de banda larga fixa. O EBITDA caiu 27,8% no acumulado abril/setembro.

Acresce, ainda, que a Vodafone Espanha registou uma perda líquida de 180,3 milhões de euros no ano fiscal de 2017/2018, que terminou em março. Estas perdas já representaram um aumento de 36% em comparação com os números “vermelhos” no exercício de 2016/2017.

Em setembro de 2015, a Vodafone Espanha já tinha levado a cabo um ERE, que culminou no despedimento de 1.509 trabalhadores. Uma decisão justificada, então, pela sobreposição de funções resultantes da compra da operadora Ono, em 2014.

Contactada pelo Jornal Económico sobre o cenário da filial espanhola, noticiado em Espanha, a Vodafone Portugal fez saber: “Relativamente à Vodafone Espanha, não temos qualquer comentário a fazer”.

Vodafone Espanha estuda despedimentos em massa was last updated Novembro 28th, 2018 by APWPortugal
« Voltar ao Notícias