“Tempo começa a escassear” para o 5G. Anacom, “se está a trabalhar, não se vê”, diz Mário Vaz

Portugal tem até junho para arrancar com o 5G, mas o “tempo começa a escassear”. Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, diz que a Anacom tem de acelerar. Precisa de um abanão? Precisa de “alguma coisa”.

A Vodafone está pronta para o 5G. “Estamos a preparar a infraestrutura e as competências para que o 5G aconteça em Portugal da mesma forma que aconteceu com o 4G e o 3G”, diz Mário Vaz, mas falta a Anacom. O CEO da Vodafone Portugal pede mais celeridade ao regulador do setor que, “se está a trabalhar, está a trabalhar para dentro”, não o demonstrando para fora. O tempo “está a escassear”, alerta.

“Há um compromisso do Estado português com a Europa de lançar o 5G até junho de 2020”, lembra Mário Vaz ao ECO, à margem dos IRGAwards. “Para que isso aconteça, é preciso começar a trabalhar com antecedência… Para junho ainda faltam oito meses, mas do ponto de vista do que ainda é preciso fazer, o tempo começa a escassear”. A culpa não é das operadoras. É do regulador.

Está assim tão atrasado o processo? “Depende da complexidade e daquilo que é o modelo pensado para a atribuição das licenças, que eu não conheço. Uma das dificuldades de comentar algo é quando não temos nada sobre o que comentar, porque a inação não tem nada. Sobre o nada eu não consigo comentar“, atira

“Tempo começa a escassear” para o 5G. Anacom, “se está a trabalhar, não se vê”, diz Mário Vaz was last updated Setembro 26th, 2019 by APWPortugal
« Voltar ao Notícias