Nos apresenta potencialidades do 5G aplicado à vigilância das praias em Matosinhos

A demonstração, feita nas praias de Matosinhos, focou a diferença que a nova geração de comunicações móveis tem na “capacidade de antecipar, prevenir e atuar em situações de perigo ou emergência”.

A empresa de telecomunicação Nos apresentou esta sexta-feira as potencialidades da quinta geração de comunicações móveis, vulgo 5G, aplicada à vigilância de praia e zonas costeiras. A demonstração, feita nas praias de Matosinhos, focou a diferença que a nova geração de comunicações móveis tem na “capacidade de antecipar, prevenir e atuar em situações de perigo ou emergência”.

Depois da primeira demonstração das potencialidades do 5G aplicado a veículos autónomos de socorro e emergência, em maio, a Nos afirma que “mantém o foco da aplicação da tecnologia no âmbito da proteção e segurança na comunidade, perspetivando o que virá a ser, no futuro, a capacidade de resposta e autonomia dos serviços de vigilância e salvamento nas zonas costeiras”.

“O advento da tecnologia 5G vai beneficiar toda a sociedade, das empresas e instituições públicas aos cidadãos. A aplicação da tecnologia ao serviço das populações hoje demonstrada é apenas um exemplo das potencialidades de uma tecnologia que, a seu tempo, vai tornar as cidades em sociedades superinteligentes, mais seguras, eficientes e próximas das pessoas”, afirmou Manuel Ramalho Eanes, administrador da Nos, à margem do evento.

A iniciativa de demonstrar a diferença que a nova geração de comunicações móveis na vigilância e seguranças das praias enquadrou-se no âmbito das celebrações do Dia dos Oceanos, que celebra este sábado. A demonstração realizou-se em Matosinhos, a primeira Zona Livre Tecnológica em Portugal, com a colaboração do CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, parceiro para o desenvolvimento e teste de soluções tecnológicas, assentes no 5G.

Para fazer estas demonstrações do 5G, a Nos solicitou à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) espectro na banda dos 3.5 GHz para as necessárias comunicações móveis. A Nos procurou mostrar a diferença que o 5G aporta “ao nível de tempo de resposta (latência) e elevada largura de banda (velocidade) no suporte à comunicação de vídeo de alta definição 4K 360ª para as forças de segurança e salvamento”.

“Para esse efeito foi utilizado um drone, controlado à distância, com captura de video de alta definição e que utiliza a tecnologia 5G para ligação à sala de comando. O drone fazia a vigilância da praia onde um surfista se sente mal, sendo de imediato ativado o Sistema de Salvamento Balnear da Câmara Municipal e a necessária assistência prestada”, explica a Nos, em comunicado.

Um edifício da CEiiA, a simular a sala de comando da Câmara Municipal de Matosinhos, e com o auxílio de óculos de realidade virtual, através das imagens 360º filmadas pelo drone, foi identificada umaa situação de perigo e disparadao o alarme. Através do 5G, foi possível acompanhar o processo de ‘salvamento’, com recurso a imagens projetadas pelo drone e uma câmara 360º adicional, instalada na zona de maior afluência da praia.

“Num futuro próximo e com o 5G, que irá pôr as máquinas a falar com as máquinas em tempo real e recorrendo adicionalmente a técnicas analíticas de vídeo, já não será necessário esperar tanto tempo por auxílio, melhorando-se a articulação de meios de socorro e segurança. O 5G vai tornar as cidades mais inteligentes ao serviço dos cidadãos”, indica a empresa de telecomunicações.

Nos apresenta potencialidades do 5G aplicado à vigilância das praias em Matosinhos was last updated Junho 20th, 2019 by APWPortugal
« Voltar ao Notícias