Governo português não acompanha desconfianças em relação à Huawei

Executivo não se mete no acordo que a Altice assinou com a empresa chinesa e que é vista como um perigo em Bruxelas e foi afastada por outros governos.

Bruxelas diz que os países da União Europeia devem preocupar-se com os riscos de entregar a rede 5G a empresas chinesas como a Huawei, mas o Governo português não parece alinhar nesse clima de desconfiança. A credibilidade da Huawei é ciclicamente posta em causa desde 2012, por alegadamente estar sob a influência de Pequim e, desse modo, haver o risco de participar ou permitir acções de espionagem ou ciberataques no estrangeiro.

Questionado pelo PÚBLICO sobre a escolha da Huawei para parceiro tecnológico da Altice no desenvolvimento da próxima geração de rede móvel, o executivo liderado por António Costa limita-se a dizer que “o Governo não interfere no conteúdo de acordos celebrados entre empresas, desde que sejam respeitadas as normas legais aplicáveis e também o quadro regulatório e as decisões das entidades reguladoras”.

Até hoje, a Huawei sempre se defendeu em público com o argumento de que concebe tecnologia segura e de que é uma empresa privada sem participação estatal. Mas estes argumentos não convencem Bruxelas, tal como não foram acolhidos pelos EUA, que proibiram o uso de tecnologia chinesa em projectos governamentais e de defesa. A Austrália, em Agosto de 2018, e a Nova Zelândia, no final de Novembro de 2018, seguiram as pisadas de Washington, proibindo a tecnologia da Huawei nas respectivas redes 5G nacionais.

O referido acordo com a Altice foi assinado a 5 de Dezembro, “apadrinhado” por Pequim e Lisboa, durante a visita do Presidente da China, Xi Jinping, a Portugal. No dia seguinte, a filha do fundador da Huawei e número dois da empresa foi detida no Canadá, a pedido dos EUA, por alegadamente ter feito negócios com o Irão. E dois dias depois do acordo assinado em Lisboa, o comissário europeu Andrus Ansip foi o porta-voz da desconfiança que reina em Bruxelas.

Governo português não acompanha desconfianças em relação à Huawei was last updated Dezembro 18th, 2018 by APWPortugal
« Voltar ao Notícias