5G: Há novas faixas que podem ser usadas para largura de banda mais elevada

Na conferência da UIT, que decorreu no Egito, foram identificadas novas faixas de espectro para o 5G e a utilização de constelações de satélites com uma oferta completar às redes terrestres.
Os dois temas estiveram em destaque durante a Conferência Mundial das Radiocomunicações de 2019 (WRC-19) promovida pela União Internacional das Telecomunicações (UIT), um organismo das Nações Unidas e podem ter impacto no alargamento da banda disponível para comunicações de alto débito em telemóveis mas também em ligação entre outros equipamentos, da Internet das Coisas.

Para os serviços móveis foram identificadas faixas de frequências adicionais, harmonizadas globalmente para a implementação do 5G, nomeadamente as faixas dos 24,25-27,5 GHz; 37-43,5 GHz e 66-71 GHz, como indica a Anacom em comunicado. Existem porém algumas condições associadas à utilização deste espectro adicional, que passam pelos limites de potência para a proteção do serviço de Exploração da Terra por satélite (passivo) nas faixas abaixo de 24,25-27,5 GHz e em 36-37 GHz.

5G: Há novas faixas que podem ser usadas para largura de banda mais elevada was last updated Dezembro 12th, 2019 by APWPortugal
« Voltar ao Notícias