5G em Portugal. Guerra fria dos EUA com a Huawei não assusta a NOS

A NOS fez esta terça-feira o primeiro teste público à rede 5G com uma antena da Huawei. Apesar da “lista negra” de Trump, operadora mantém confiança e diz que tem “cenários de risco acautelados”.

“Temos de estar preparados para todos os cenários mas, neste momento, não temos nenhum grau de preocupação com as tecnologias que utilizamos.” As palavras são de Manuel Ramalho Eanes, administrador executivo da NOS, ao Observador, no final do teste que a empresa de telecomunicações fez esta terça-feira à antena do “parceiro tecnológico Huawei” para a implementação da rede 5G em Portugal. A guerra fria tecnológica que eclodiu entre os EUA e a empresa chinesa no início desta semana não assusta o executivo:

A NOS tem uma relação de longo prazo com os seus parceiros e não tem, neste momento, nenhuma indicação de que haja qualquer proibição ou interdição de trabalhar com um dos seus parceiros nas redes de rádio”, diz Manuel Ramalho Eanes.

O primeiro teste público de utilização da rede 5G da NOS estava marcado para esta terça-feira, na abertura do Portugal Smart Cities Summit, em Lisboa. Apesar das notícias mais recentes, foi possível ver como a tecnologia 5G permite controlar carros de bombeiros e polícia à distância. Que tecnologia é esta? É a infraestrutura de rede de quinta geração que vai substituir o 4G.

Segundo Luís Santo, responsável da NOS para dispositivos e infraestruturas de rádio, vai permitir velocidades “cinco vezes mais rápidas do que o 4G”. Além da rapidez, vai permitir transferir uma maior quantidade de dados digitais de uma só vez. Por isso, como refere Manuel Ramalho Eanes, vai permitir “fazer muitas coisas muito disruptivas” e não são as preocupações internacionais com a Huawei que vão parar os 18 meses de trabalho que a NOS já investiu no 5G.

5G em Portugal. Guerra fria dos EUA com a Huawei não assusta a NOS was last updated Maio 22nd, 2019 by APWPortugal
« Voltar ao Notícias